Mais que só um idioma

Existe várias rações por escolher a estudar um idioma. Pode ser por interesses linguísticos, culturais, ou questões sócias, como trabalho ou imigração. 

Para mim, tendo começado a estudar tcheco, foi uma questão de conectar-me com as minhas raízes e manter um vínculo mais forte do país de origem do meu pai.  

Durante a minha infância eu não falava tcheco, e vivendo na Suécia com uma mãe brasileira falando em português, meu pai acreditava que um terceiro idioma iria confundir-me. Então falávamos em sueco e em português. 

Porem, mesmo não falando tcheco, tive diariamente contato com o idioma através do meu pai que sempre falava com a família e com os amigos. Imigrando para a Suécia aos 24 anos de idade meu pai não perdeu a conexão com a suas raízes, e sempre me contava histórias da sua vida na antiga Tchecoslováquia.

Frequentemente visitávamos os meus familiares na República Tcheca, e como a maioria deles não falam inglês o meu pai era o nosso tradutor. Por essa ração eu sentia uma desconexão do meu lado tcheco. Mesmo que meu pai cozinhava pratos típicos e mostrava filmes clássicos, o fato de não saber o idioma criou uma barreira cultural para mim.  

Quando eu era adolescente decidi que iria estudar tcheco sozinha e comprei livros para os meus estudos. Meu pai até começou a falar um pouco de tcheco comigo, e deixava-me cartinhas com ilustrações para ajudar-me compreender melhor o idioma. Infelizmente isso durou pouco por causa da dificuldade do idioma e a falta de pedagogia.  

Foi mesmo seis messes depois do falecimento do meu pai que decidi inscrever-me em um curso de tcheco em Londres. Foi uma época peculiar e emocionante para mim, porem, me trouce muitas alegrias. Não só pela questão de gostar de estudar idiomas, mas também pelo significado que esse idioma tem para mim. Imagino o meu pai feliz e orgulhoso de mim por construir pontes com o meu lado tcheco, e isso eu continuo fazendo até hoje. 

Depois de Londres, voltei a Suécia, onde continuei com classes na Universidade de Estocolmo, e lá tive também a oportunidade de estudar história e política tcheca. Logo depois consegui uma bolsa de estudos para um curso de verão em Brno, e agora continuo estudando tcheco aqui em Praga. 

Vendo o meu progresso com o idioma está sendo uma grande motivação em continuar os estudos. Não só consigo comunicar-me melhor com os meus familiares, também compreendo melhor a cultura e o povo tcheco. 

Uma coisa importante que eu aprendi disso é se você quer fazer algo, faze-lo. Eu nunca planejei que iria realmente estudar tcheco no momento que eu comecei, foi meio que um impulso de uma ideia que estava vagamente nos meus pensamentos. 

Sonhos se tornam realidades quando são tratados como planos, e obviamente levados a frente com ação. Isso é algo que eu constantemente tenho que me recordar e lembrar em momentos de impaciência, quando em verdade devo disfrutar da jornada. Com pequenos passos cada dia chegaremos onde queremos, e no caminho encontraremos rotas inesperadas nessa aventura chamada vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s